Soldagem

 

 

A Böhler-Uddeholm reconhece que aços ferramenta geralmente precisam ser soldados.
Isso é verdade principalmente para ferramentais caros como matrizes de fundição, matrizes de forjamento, moldes para injeção de plástico e ferramentas de corte/conformação onde o reparo ou ajuste por solda torna-se uma alternativa economicamente viável em relação à produção de novas ferramentas.

Dentre as principais situações onde o reparo por solda é utilizado, podemos destacar:
» Reforma ou reparo de ferramentas trincadas e/ou desgastadas;
» Renovação de superfícies de corte;
» Ajustes de erros de usinagem;
» Mudanças de geometria ou design.

A soldabilidade de aços com alto carbono geralmente é considerada baixa.
Aços ferramenta com 0,3 a 2,5% de carbono são difíceis de soldar devido à sua alta temperabilidade.
A região soldada resfria rapidamente assim que o calor é removido e o metal adicionado (e parte da zona termicamente afetada) endurecem por têmpera. Essa transformação produz tensões com elevado risco de trincas e por isso muitos cuidados devem ser tomados.

A seleção de eletrodos de alta qualidade é vital na indústria de ferramentas, afinal a região soldada precisa ter diferentes propriedades como dureza, tenacidade, resistência ao desgaste, resistência à trinca a quente e resistência à oxidação.
A composição química do depósito de solda é determinada pela composição do eletrodo, da composição do material de base e da extensão da fusão do material de base durante a soldagem.
O consumível de solda usado para aços ferramenta deve ser similar em composição química ao material de base.