Aços para Trabalho a Frio

Estampagem de aços de alta resistência

Informações gerais:

Por terem como principais características a dureza e a elevada resistência à tração, os aços de alta resistência (HSS – High Strength Steel) exigem dos aços ferramenta uma alta resistência ao desgaste associada a uma elevada tenacidade. Os principais aços de alta resistência são:

HSLA (High Strength Low Alloy)
Limite de esocamento entre 430 e 1.000 MPa. Estes materiais obtém sua resistência através da adição de elementos como titânio e nióbio.

DP (Dual Phase)
Limite de escoamento entre 720 e 1.450 Mpa. Sua microestrutura é formada por duas fases: ferrita e martensita. A ferrita confere ao material a maleabilidade e a austenita confere a resistência e a dureza.

TRIP (Transformation Inducted Plasticity)
Limite de escoamento entre 720 e 1.000 MPa. É o mais novo dos aços de alta resistência, endurece durante sua conformação.

M (Martensitic) ou UHSS (Ultra High Strength Steels)
Limites de escoamento acima de 1.450 MPa. São os aços de alta resistência mais difíceis de se trabalhar devido à alta dureza e baixa conformabilidade.

Mecanismo de falha:

Quando se conforma chapas de alta resistência, a folga entre o punção e a matriz deve ser maior do que a utilizada para chapas de aço carbono. Isto deve-se aos altos esforços necessários para penetrar a chapa. Se a folga for muito pequena, há uma tendência de se aumentar o desgaste adesivo. Se a folga for muito grande, problemas com trincas poderão ocorrer.

Propriedades necessárias:

» Alta resistência ao desgaste adesivo;
» Alta resistência ao desgaste abrasivo;
» Alta tenacidade;
» Boa resistência à compressão.